Animais de estimação e alergias: como lidar?

17 maio, 2022

|

por: Família Respira

Você sabia que o Brasil é o terceiro maior país em animais de Estimação¹? Isso mesmo! São vários os benefícios de ter pets em casa: eles nos ajudam a reduzir o estresse, combater a depressão e sua companhia pode ser associada a uma menor pressão arterial, sendo benéficos para a saúde cardiovascular². Mas afinal, é possível lidar com animais de estimação e alergias? Vamos descobrir neste artigo!

Cerca de 30% da população brasileira têm algum tipo de alergia.³ O que muitos desconhecem é que, mesmo com alergia, podemos desfrutar desta companhia. Afinal, nem todas as alergias têm como gatilho animais de estimação. E mesmo quem tem rinite alérgica ou asma, pode evitar reações à presença de animais como cães e gatos. Se a alergia está controlada, pode-se aspirar a casa

com frequência para manter o ambiente com o mínimo possível de pelos, por exemplo. Veja como ter seu bichinho sem abrir mão do bem-estar.

Sintomas de alergias podem aparecer por diversos fatores além dos pets

Desencadear as alergias não reside apenas no contato direto com o pet. Ele está em tapetes, sofás e cortinas que o animal tenha estado em contato e, para identificação, preste atenção aos sinais mais comuns associados a uma possível crise alérgica:

  • Garganta seca e coceira
  • Espirros constantes
  • Dificuldade para respirar
  • Tosse seca e constante
  • Nariz pingando e coçando
  • Olhos vermelhos e lacrimejantes
  • Vermelhidão da pele após lambida (urticária de contato)

Causas de alergia

A sensibilização a alérgenos liberados por animais pode ocorrer por exposição direta (presença do animal no ambiente) ou mesmo indireta (transporte passivo do aeroalérgeno). O alérgeno principal do gato é produzido pelas glândulas sebáceas e secretado na pele. Excreção semelhante ocorre nos cães, apesar desta ser uma fonte menos potente de alérgeno. Proteínas de animais roedores como os hamsters, são altamente alergênicas, causando sensibilização e posteriores manifestações alérgicas⁴.

Tratamento para alergia

Se pelos de animais são a causa de sua rinite alérgica, infelizmente ela ainda não tem cura. Porém, com mudanças simples no dia a dia e a adoção de alguns cuidados para prevenção das crises, você aumenta as chances de conseguir viver com maior qualidade de vida.

Uma das principais ações é o controle ambiental e a lavagem nasal diária, ao menos duas vezes ao dia. Para a limpeza diária, a Família Respira possui diversos produtos. Este hábito ajuda o nariz a se livrar dos alérgenos⁵.

6 ações simples que ajudam a evitar uma crise de rinite:

  1. Mantenha o ambiente arejado
  2. Limpe a estante para prevenir o acúmulo de poeira e ácaros
  3. Evite produtos com cheiro forte
  4. Não use roupas guardadas há muito tempo
  5. Proteja-se contra as mudanças de temperatura
  6. Evite o uso contínuo de vasoconstritores pois eles podem causar rinite medicamentosa.

 

Além disso, existem alguns medicamentos que tratam a crise alérgica da rinite, mas seu uso deve se dar sob orientação. Se sentir os sintomas, vale procurar um médico para diagnóstico e orientação. 

Gostou desse conteúdo? Acompanhe outros artigos sobre saúde respiratória aqui no blog. E siga a página da Família Respira no Instagram para ter acesso a conteúdos exclusivos postados por lá.

 

Referências

1 – Associação Nacional dos Fabricantes de Alimentos para Animais de Estimação. Informações gerais do setor Pet Disponível em: http://abinpet.org.br/infos_gerais/#:~:text=O%20Brasil%20tem%20a%20segunda,3%20milh%C3%B5es%20de%20outros%20animais.

2 – Mwenya Mubanga, Liisa Byberg, Agneta Egenvall, Erik Ingelsson e Tove Fall. Dog Ownership and Survival After a Major Cardiovascular Event. Disponível em:

https://www.ahajournals.org/doi/10.1161/CIRCOUTCOMES.118.005342

3 – Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai). Disponível em: https://www.saude.go.gov.br/noticias/11115-hmi-alerta-para-as-doencas-alergicas-durante-a-semana-mundial-da-alergia

4 – TANO, L.; TANO, K. A daily nasal spray with saline prevents symptoms of rhinitis. Acta Otolaryngol., v.124, n.9, p.1059-62, 2004.

5 – Sakano E, Sarinho ESC, Cruz AA, Pastorino AC, Tamashiro E, Kuschnir F, Castro FFM, Romano FR, Wandalsen GF, Chong-Neto HJ, Mello JF Jr, Silva LR, Rizzo MC, Miyake MAM, Rosário Filho NA, Rubini NPM, Mion O, Camargos PA, Roithmann R, Godinho RN, Pignatari SSN, Sih T, Anselmo-Lima WT, Solé D. IV Brazilian Consensus on Rhinitis – an update on allergic rhinitis. Braz J Otorhinolaryngol. 2017 Nov 2:S1808-8694(17)30187-8. doi: 10.1016/j.bjorl.2017.10.006. Epub ahead of print. PMID: 29254864.