O que é anosmia?

21 jun, 2021

|

por: Família Respira

Você sabe o que é anosmia? Apesar de não ouvirmos tanto essa palavra, a não ser nos consultórios médicos, a anosmia é mais comum do que imaginamos e você vai conhecer um pouco mais sobre ela no artigo de hoje, então dá uma olhada aqui embaixo pra saber mais sobre essa condição.

Anosmia e perda de olfato são a mesma coisa?

Se estava difícil de saber o que é anosmia, a tarefa fica bem mais fácil quando trocamos para um sinônimo, olha só: você já teve perda do olfato? Bem mais conhecido, né?

A anosmia é o termo usado para designar perda total do olfato. Ela pode ser causada por alguma doença, mas não necessariamente apenas isso. A perda do olfato pode ser total (anosmia) ou parcial (hiposmia), sendo os casos de perda total do olfato mais raros. Veja a seguir quais são os tipos de anosmia e suas causas.

Anosmia temporária, anosmia permanente e fatores de risco

Existem dois tipos de anosmia e cada uma pode ser causada por situações diferentes:

  • Anosmia temporária: a maior parte dos casos de anosmia é temporária, podendo durar dias ou até meses, e causada por situações que irritam a mucosa do nariz e faz com que os cheiros não consigam passar e ser interpretados. As causas mais comuns são gripes, resfriados e alergias. Outra causa para a anosmia temporária é a covid-19.
  • Anosmia permanente: essa acontece principalmente por causa de acidentes que provocam lesões definitivas nos nervos olfativos ou até mesmo infecções graves no nariz. A Anosmia permanente não possui cura.

Quando falamos em fatores de risco, ou seja, o que pode causar a anosmia, além dos quadros citados acima, podemos destacar o fumo e o envelhecimento. Aproximadamente 75% das pessoas com mais de 80 anos e 50% daquelas entre 65 e 80 anos sofrem de diminuição considerável da função olfatória. *

Anosmia e ageusia: qual a relação entre perda de olfato e de paladar?

Pode parecer curioso, mas o olfato e o paladar estão diretamente relacionados. Ainda que a pessoa com anosmia tenha a percepção do que é doce, salgado, amargo e azedo, normalmente ela não consegue diferenciar os sabores e, quando consegue, não faz isso de forma muito apurada.

A perda do olfato é um dos sintomas de Covid-19

A anosmia é um dos sintomas de Covid-19 e pode ser acompanhada pela perda do paladar também. Dados da UNA-SUS (Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde) apontam que 80% das pessoas infectadas apresentaram a perda de olfato.

Como são feitos o diagnóstico e o tratamento da perda de olfato?

O diagnóstico da perda de olfato é feito pelo clínico-geral ou pelo otorrinolaringologista, especialidade nos cuidados de nariz, garganta e ouvido. O médico faz uma avaliação dos sintomas e do histórico clínico do paciente para entender se existe algo que possa ser o motivo da irritação da mucosa nasal. Para se ter um diagnóstico mais assertivo, o otorrino pode realizar um teste de olfato chamado olfatometria. Por meio desse teste é possível determinar o grau de perda do olfato e seguir com o tratamento adequado.

Geralmente, em casos de anosmia temporária, ela desaparece sozinha em algumas semanas. Como estamos falando de uma condição causada principalmente por irritação na mucosa nasal, é importante manter o nariz limpo e hidratado.

Salesp® auxilia nos sintomas de resfriados, rinites e sinusites1 e Maxidrate® hidrata e protege a mucosa nasal com ação prolongada.2

Leia os outros conteúdos aqui do blog Família Respira para saber mais sobre a saúde respiratória e não esqueça de seguir o nosso Instagram.

1 – SALSEP® (cloreto de sódio 0,9%). Indicações: fluidificante e descongestionante nasal. MEDICAMENTO DE NOTIFICAÇÃO SIMPLIFICADA RDC Nº 199/2006. AFE Nº 1.0033-3. Serviço de Atendimento Libbs: 0800-0135044. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. SALSEP® É UM MEDICAMENTO, SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

2 – MAXIDRATE® (cloreto de sódio 6 mg/g). Indicações: hidratação da mucosa nasal ressecada e irritada. Reg. MS 1.0033.0126. Serviço de Atendimento Libbs: 0800-0135044. SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. MAXIDRATE® É UM MEDICAMENTO, SEU USO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE O MÉDICO E O FARMACÊUTICO. LEIA A BULA.

Fontes Consultadas

  1. Salsep®. São Paulo: Libbs Farmacêutica Ltda. Bula do medicamento.
  2. Maxidrate®. São Paulo: Libbs Farmacêutica Ltda. Bula do medicamento.
  3. Boesveldt S, Postma EM, Boak D, et al. Anosmia-A Clinical Review. Chem Senses. 2017;42(7):513-523.
  4. Gregorio LL, Caparroz F, Nunes LMA, et al. Distúrbios da olfação: estudo retrospectivo. Br J Otorhinolaryngol. 2014;80(1).
  5. Doty RL, Shaman P, Dann M. Development of the University of Pennsylvania Smell Identification Test: a standardized microencapsulated test of olfactory function. Physiol Behav. 1984;32(3):489-502.
  6. Fornazieri MA. Enquete perda olfatória – confira a resposta [internet]. São Paulo: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial – ABORL-CCF; 2016 [acesso em 07 jun 2021]. Disponível em: https://www.aborlccf.org.br/secao_detalhes.asp?s=51&id=4266.
  7. Petrarolha SMP. Anosmia, hiposmia e ageusia – sintomas na infecção por COVID-19 [internet]. São Paulo: Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço; 2020 [acesso em 07 jun 2021]. Disponível em: http://sbccp.org.br/anosmia-hiposmia-e-ageusia-sintomas-na-infeccao-por-covid.
  8. Nishioka SA. A perda de olfato na COVID-19 já tem explicação – pelo menos em parte [internet]. Universidade Aberta do SUS; 2020 [acesso em 07 jun 2021]. Disponível em: https://www.unasus.gov.br/especial/covid19/markdown/335
  9. Ciprandi G, Gelardi M. Open and clean: the healthy nose. Acta Biomed. 2019;90(2-S):4–6.